quarta-feira, 26 de abril de 2017

Programa do Festival i anunciado. Clã na abertura da 9ª edição!

Centro de Artes de Águeda acolhe espetáculo de abertura, na noite de 19 de maio.
Já disponível o programa completo do 9º Festival i!

Águeda, 19, 20 e 21 de maio 2017
programa completo: http://www.dorfeu.pt/i
 
Nos dias 19, 20 e 21 de maio, Águeda acolhe a 9ª edição do Festival i, a grande festa das artes de palco em família. A abertura estará a cargo dos Clã, que trazem o musical “Fã” a um novo palco do festival e da cidade: o Centro de Artes de Águeda. Depois, a festa continua no sábado e no domingo, com dezenas de espetáculos e atividades, num programa non-stop que acaba de ser divulgado.


São mais de 15 propostas distintas, de Portugal e Espanha, em três dias dedicados ao público infantil. A 9ª edição do Festival i decorre de 19 a 21 de maio e, este ano, terá mais um palco na cidade: o novíssimo Centro de Artes de Águeda. É lá que terá lugar o espetáculo de abertura, na sexta-feira 19 de maio, às 21h00. “Fã” é o recém-estreado musical dos Clã, com guião de Regina Guimarães e encenação de Nuno Carinhas. Um espetáculo dedicado aos supernovos, mas que não causa mortal aborrecimento a pais, parentes, educadores, vizinhos, padrinhos, madrinhas e demais companheiros. No mesmo dia, às 10h30, haverá também uma sessão de entrada livre para público escolar, mediante marcação prévia. 


No sábado (20) e no domingo (21), segue-se o já conhecido e contagiante ritmo de espetáculos, atividades, jogos e oficinas, para bebés, miúdos e graúdos. Das 10h30 às 19h30, o roteiro do Festival passará por vários locais da cidade. No Espaço d’Orfeu, há também um renovado palco a explorar: a nova Latada da d’Orfeu AC. A ela, junta-se o Centro de Artes de Águeda, o Auditório Ana Paula Silva, a Biblioteca Municipal Manuel Alegre, a Junta de Freguesia e o Mercado Municipal. 

O Festival contará com a presença de duas companhias espanholas: a dupla Vibra-Tó, que, para além de um surpreendente concerto didático e interativo, realizará uma oficina de construção de instrumentos a partir de materiais reciclados e objetos do quotidiano; e Jean Philippe Kikolas, que trará “Sin Remite”, um espetáculo de teatro-circo e humor gestual. 
Os bebés terão novamente um espetáculo especial só para eles. “Que Histórias conta a Lua?”, pela companhia O Som do Algodão, apresenta-se na Biblioteca Municipal no domingo (21), às 10h30. Histórias de gente e de bichos, músicas e poemas que se prolongam no anoitecer lento. Para bebés, crianças e famílias sonhadoras.
A fechar o último dia do Festival, estará a vertente formativa da d’Orfeu AC, com uma “Assemblagem” de pequenos grandes talentos, que reúne músicos e atores da d’Formação, incluindo opÁ!, EMtrad’ e Núcleo de Teatro Infantil. No cartaz, encontramos também A Fada Oriana (Teatro do Bolhão), Baile das Histórias (PédeXumbo), Um dia Serei Grande (Baal17), Areias (Imaginar do Gigante), Fábrica das Gravatas (Nuvem Voadora), Alforria (Boca de Cão), entre muitos outros espetáculos.
Não faltam propostas para o público do “i” que, mais uma vez, terá de decidir bem o que quer ver para desfrutar do melhor do festival, uma vez que há programação simultânea de teatro, música, marionetas, animação de rua, dança, literatura, jogos e oficinas. A pulseira individual geral é válida para os três dias do Festival (sexta, sábado e domingo) e tem o custo de 8€, havendo desconto de 50% para adultos acompanhantes e portadores Cartão d'Orfeu. As pulseiras (diárias e gerais) estarão à venda brevemente e podem ainda ser adquiridas à entrada para os espetáculos.

Imaginativo, incrível e inigualável: nos dias 19, 20 e 21 de maio, todos a Águeda, todos ao i!


PROGRAMA COMPLETO:
www.dorfeu.pt/i
Os Clã farão a abertura do Festival i, com o musical “Fã”, a 19 de maio.
foto 
©TUNA_TNSJ

terça-feira, 18 de abril de 2017

Os CantAutores em Águeda, Guarda e Tondela!

Os CantAutores de regresso, celebrando abril na d’Orfeu, no TMG e na ACERT!

sexta 21 abril, 22h00 - Espaço d'Orfeu, ÁGUEDA
sábado 22 abril, 21h30 - Teatro Municipal da GUARDA
segunda 24 abril, 21h45 - Novo Ciclo ACERT, TONDELA
www.dorfeu.pt/oscantautores

A d'Orfeu anuncia a reposição de um dos seus espetáculos mais emblemáticos, que percorreu o país há mais de uma década: “Os CantAutores”. Agora em quinteto, com grandes músicos, são três os concertos que recriam e celebram a música de intervenção: estreia em Águeda, na nova Latada do Espaço d’Orfeu (21 abril, lotação limitada e bilhetes à venda), no Teatro Municipal da Guarda (22 abril) e no Novo Ciclo ACERT, em Tondela (24 abril).

Dez anos depois, Luís Fernandes e Miguel Calhaz retomam a parceria musical que uniu as suas vozes em “Os CantAutores”, o espetáculo da d’Orfeu que, nos primeiros anos deste século, circulou por todo o país e resultou num disco de referência homónimo. Parte da obra menos conhecida dos cantautores José Afonso, Sérgio Godinho, Fausto e José Mário Branco vai voltar a subir aos palcos nacionais, na companhia do pianista Marco Figueiredo (também da formação original), do saxofonista Rodrigo Neves e do baterista Rui Lúcio.
 
É o regresso da música de intervenção, cuja atualidade não se perdeu, muito menos deixou de despertar intenso fascínio às novas gerações de público. Trata-se de música marcante na história das últimas décadas de Portugal, que vai voltar a encantar plateias. Por ora, em Águeda, na Guarda e em Tondela. Outros concertos estão já em marcação, cuja agenda pode ser permanentemente consultada em www.dorfeu.pt/oscantautores. Os bilhetes para o concerto de Águeda estão à venda no Espaço d’Orfeu.

quarta-feira, 12 de abril de 2017

Em abril, a d'Orfeu AC apresenta novidades mil!

d’Orfeu AC, com nova imagem, anuncia novidades do Festival i e do Festim!
 Os Clã farão a abertura do Festival i, com o musical “Fã”, a 19 de maio.
foto ©TUNA_TNSJ

Em abril, logótipo novo e novidades mil. Olha-se para o calendário e perspetiva-se um grande Festival i (19 a 21 de maio), com espetáculo de abertura a cargo dos Clã, num palco novinho em folha: o Centro de Artes de Águeda. Depois virá o Festim, de 22 de junho a 21 de julho, com a novidade de se estender pela primeira vez ao Município de Ílhavo, novo parceiro do festival intermunicipal. Ambos os eventos vão para a sua 9ª edição.

Depois de ter anunciado a inauguração da nova latada do Espaço d’Orfeu, com duas estreias criativas (Os CantAutores a 21 de abril e Tia Graça a 5 de maio), a d’Orfeu AC divulga as datas dos seus próximos dois festivais (Festival i e Festim) e lança o novo logótipo da instituição, estando também em preparação um novo site. A d’Orfeu AC apresenta-se, assim, de imagem renovada, no palco e fora dele.

O Festival i, a grande festa das artes em família, vai instalar-se na cidade nos dias 19, 20 e 21 de maio. A noite de abertura (19 de maio) está a cargo dos Clã, que trazem o musical “Fã”. O espetáculo terá lugar no novo Centro de Artes de Águeda, numa co-produção com a d’Orfeu. “Fã” é o recém-estreado musical dos Clã, com guião de Regina Guimarães e encenação de Nuno Carinhas. Na manhã do mesmo dia, haverá também uma sessão de “Fã” para público escolar, mediante marcação prévia. O cartaz completo dos 3 dias de festival será anunciado em www.dorfeu.pt/i e as pulseiras estarão à venda muito em breve.

Também o Festim – festival intermunicipal de músicas do mundo chega este ano à 9ª edição e, de 22 e junho a 21 de julho, vai percorrer vários palcos da região, num total de 14 concertos, em 5 fins-de-semana. Pela primeira vez, o Festival irá passar também pelo Município de Ílhavo, que se junta aos seis Municípios parceiros (Águeda, Albergaria-a-Velha, Sever do Vouga, Ovar, Estarreja e Oliveira do Bairro). Em breve, toda a programação estará disponível em www.festim.pt.
 
Até lá, atenções postas na inauguração da Latada do Espaço d’Orfeu a 21 de abril (os bilhetes para “Os CantAutores” estão em plena venda) e a certeza de uma grande oferta cultural primavera/verão em Águeda e na região.


Na publicação das fotos, é obrigatória a menção dos respetivos créditos.
www.dorfeu.pt


quinta-feira, 6 de abril de 2017

Ao preencheres o IRS, lembra-te da d'Orfeu AC!


Já é possível contribuir com 0,5% do IRS para a Cultura. Apoia a d’Orfeu, sem custos, através da tua declaração!

O Ministério das Finanças acaba de anunciar a lista de entidades beneficiárias da consignação de IRS referente à coleta de 2016. Este ano, pela primeira vez, qualquer cidadão pode atribuir 0,5% do IRS para entidades culturais que estejam inscritas para esse efeito, sem qualquer custo para o contribuinte. 

A d’Orfeu AC é uma das entidades elegíveis para beneficiar desta medida, tal como divulgado no Portal das Finanças, a 30 de março. A lista completa das entidades beneficiárias está disponível através deste link: https://goo.gl/YQ9GrL. 

Para contribuir, basta indicar o número de contribuinte da d’Orfeu AC – 503 724 874 – na folha de rosto do Modelo 3, no quadro 11 do anexo H, no momento da entrega da declaração anual de rendimentos de 2016.

Esta medida é gratuita para os contribuintes e, além de se poder tornar num relevante mecanismo de apoio financeiro para as entidades que dela venham a beneficiar, pretende estimular o envolvimento e a proximidade dos cidadãos com a Cultura e com os seus intérpretes. A d’Orfeu é uma Instituição sem fins lucrativos de Utilidade Pública e com estatuto de Interesse Cultural e é, pela primeira vez, elegível para este apoio indireto indicado pelos contribuintes.

Com este gesto, a d’Orfeu pode criar mais e melhor cultura para todos!

d’Orfeu Associação Cultural
Instituição Cultural de Utilidade Pública  |  Estatuto de Interesse Cultural  | Medalha de Mérito Cultural

terça-feira, 4 de abril de 2017

Chegou ao Algarve o Seminário para o Associativismo Cultural!

Anda pelo país o modelo itinerante do Seminário para o Associativismo Cultural!


Depois de Lagoa (Algarve), a formação chega ao Município da Guarda a 29 de abril.

A d’Orfeu AC, em parceria com o Município de Lagoa (Algarve), realizou a sua quinta sessão itinerante do “Seminário para o Associativismo Cultural”, no último 25 de março, no Convento de São José, naquela localidade algarvia. Dia 29 de abril é a vez do Município da Guarda acolher este Seminário.

No dia 25 de março, 32 dirigentes e membros de associações do Município de Lagoa usufruíram de uma experiência coletiva de formação, que lhes conferiu oportunidades únicas para desenvolver as suas competências no contexto associativo, ao mesmo tempo que puderam esclarecer dúvidas e melhorar práticas já implementadas nas suas organizações.

Este Seminário para o Associativismo Cultural baseia-se, em boa medida, na partilha da experiência associativa e cultural acumulada pela d’Orfeu AC e é realizado, de forma intensiva em cada Município que o acolhe, ao longo de um dia inteiro, desdobrando-se em quatro workshops temáticos simultâneos - cada um com a duração de 6 horas - e um Debate final coletivo.

Dirigido a membros de Associações de cariz cultural, este seminário tem em vista uma formação transversal. Os workshops são simultâneos e procuram incentivar a participação de vários elementos de cada Associação, sejam dirigentes ou sócios. Os quatro workshops são dinamizados por especialistas da área cultural e associativa, do universo de parcerias da d'Orfeu, pretendendo dotar as Associações participantes de formação qualificada e ferramentas de trabalho para as suas atividades.

Em 2015, o modelo itinerante passou por Santa Maria da Feira, Albergaria-a-Velha, Estarreja e Ovar. Em 2016, foi a vez de Águeda receber, durante quatro dias, o VI Seminário para o Associativismo. Este ano, depois de Lagoa, o formação segue para o Município da Guarda, a 29 de abril. 

Estão já em marcação novas sessões para o ano 2017, noutros Municípios, estimando-se atingir várias centenas de representantes associativos de todo o país com este modelo itinerante do Seminário para o Associativismo Cultural.

quinta-feira, 30 de março de 2017

d'Orfeu com novo palco e duas novas criações!

Bilhetes para o primeiro concerto já estão à venda na d’Orfeu.
Espaço d’Orfeu inaugura nova latada, a 21 de abril, com “Os CantAutores”! 
”Os CantAutores” e “Tia Graça” são as novas propostas criativas da d’Orfeu AC.

No próximo dia 21 de abril, a d’Orfeu AC assinala a inauguração da renovada latada com o regresso do concerto de tributo “Os CantAutores”, agora em quinteto. Duas semanas depois, a 5 de maio, este novo palco da cidade recebe a estreia absoluta da nova criação da casa: “Tia Graça – toda a gente devia ter uma”. Os bilhetes para 21 abril já estão à venda na d’Orfeu.

Depois de uma intervenção de fundo, que começou em dezembro de 2016 e está prestes a concluir-se, o Espaço d’Orfeu passa a contar com um renovado local para a agenda cultural de Águeda, trazendo também novas soluções para a atividade da d’Orfeu AC. A inauguração está marcada para dia 21 de abril, às 22h00, com um concerto que assinala o regresso d’Os CantAutores, agora em quinteto. 

Dez anos depois, Luís Fernandes e Miguel Calhaz retomam a parceria musical que uniu as suas vozes em “Os CantAutores”, o espetáculo da d’Orfeu que, nos primeiros anos deste século, circulou por todo o país e resultou num disco de referência homónimo. Parte da obra menos conhecida dos cantautores José Afonso, Sérgio Godinho, Fausto e José Mário Branco vai voltar a subir aos palcos nacionais, na companhia do pianista Marco Figueiredo (também da formação original), do saxofonista Rodrigo Neves e do baterista Rui Lúcio.

É o regresso da música de intervenção, cuja atualidade não se perdeu, muito menos deixou de despertar intenso fascínio às novas gerações de público. Trata-se de música marcante na história das últimas décadas de Portugal, que vai voltar a percorrer o país, com Águeda (21 abril), Guarda (22 abril) e Tondela (24 abril) já na agenda. 

Mas a d’Orfeu AC tem outra nova proposta para 2017, reforçando um momento importante do seu percurso criativo, com estreia marcada para 5 de maio, também na nova latada do Espaço d’Orfeu: “Tia Graça – toda a gente devia ter uma” eleva para novo patamar a matriz músico-teatral da associação. É um espetáculo de autor, concebido e interpretado por Luís Fernandes, a par de um extraordinário trio de jovens instrumentistas da nova vaga: Joana Soares (oboé), Inês Moreira Coelho (fagote) e Inês Luzio (eufónio). 

Uma homenagem às mulheres que vivem nos bastidores das vidas dos músicos, a lavar, a coser, a passar, a cozinhar, a mimar. E sempre à espera. Em “Tia Graça”, reconhece-se a valorização tardia dos entes mais discretos, aqui trazidos à ribalta, retratando os temas da velhice e da solidão com muito humor. Uma lição de vida em palco.
 
O portfolio criativo da d’Orfeu AC recebe, assim, duas novas criações que se juntam às cinco que estão em cena (“Conchas”, “Borbolino”, “Reportório Osório”, “Muito Riso, Muito Siso” e “Toques do Caramulo”) e em permanente digressão, mas tendo agora um novo palco em casa, na renovada latada do Espaço d’Orfeu. 


sobre Os CantAutores:

sobre Tia Graça:

quarta-feira, 22 de março de 2017

OuTonalidades 2017 revela os 112 grupos pré-selecionados!

Atenção, espaços de música ao vivo: há 112 nomes para programar!
Divulgada a Bolsa de Grupos para o OuTonalidades 2017!

Nuria Graham, First Breath After Coma e Emmy Curl na bolsa de grupos de 2017

A Bolsa de Grupos pré-selecionados para o OuTonalidades 2017 fechou com 112 nomes (66 portugueses e 46 estrangeiros). Decorre agora o período de adesão de Espaços de música ao vivo que pretendam acolher os concertos da 21ª edição do circuito, que decorrerá de setembro a dezembro de 2017.

Dos 112 grupos pré-selecionados para a 21ª edição do “OuTonalidades – circuito português de música ao vivo” constam nomes nacionais como Ace, Bicho do Mato, Birds Are Indie, Captain Boy, Cassete Pirata, CRU, Diogo Picão, Emmy Curl, Fado Violado, First Breath After Coma, Francis Dale, Gobi Bear, Golden Slumbers, Holy Nothing, Joana Barra Vaz, Lavoisier, Les Saint Armand, Marco Oliveira, Moonshiners, Old Jerusalem, Os Velhos, Paraguaii, Pedro e os Lobos, Pedro Mestre, Peixe, Sopa de Pedra, Surma, The Black Zebra e TochaPestana.
 
Esta edição regista um record de grupos internacionais, com 46 projetos de diversas origens, todos à disposição dos Espaços culturais de todo o país. De Espanha – o maior contingente – figuram Aló Django, Odaiko & Vanesa Muela, Cantos de Cego da Galiza e Portugal, Talabarte e Leília (todos da Galiza), Oques Grasses, Joana Serrat, Roba Estesa e Jordi Molina (da Catalunha) e ainda Núria Graham, Los Vecinos del Callejón e Tommy Caggiani Therion Project. Da listagem internacional fazem também parte nomes como Julieta Brandão, Filhos de Dona Maria e Valdir Verona (Brasil), Les Bons Voisins Normands Pur Jus e Spontus (França), Steel Sheep (Holanda), Orchestrina Adriatica e Vesevo (Itália), Vala Wind (Marrocos) e Louisa Lyne & di Yiddishe Kapelye (Suécia).
 
Em 2017, continua a ser reforçada a estratégia de colaboração com outros circuitos e festivais, permitindo o intercâmbio de grupos entre Portugal e o estrangeiro, através de alianças já estabelecidas, como a AGADIC (Galiza), Fira Mediterrània de Manresa, Mercat de Música de Vic e AIEnruta (Espanha), e ainda o Circuito Dandô e a Pinho Brasil (Brasil). Assim, por cada grupo estrangeiro acolhido em Portugal, há um grupo português que irá pisar palcos além fronteiras, como já tem acontecido.
 
De uma enorme variedade de estilos musicais, os grupos inscritos foram avaliados por mais de duas dezenas de Conselheiros, conhecedores do panorama musical, num processo que resultou na seleção restrita de 112 grupos. O leque de conselheiros ativos deste ano inclui nomes como Carlos Ferreira (CBFwebRADIO), Fausto da Silva (RUC), João Nuno Silva (A Certeza da Música), Luís Rei (Crónicas da Terra), Mário Vieira (Blitz), Rui Tukayana (TSF), Alex Gaspar (Melopeia), Alexandra Ferreira (X Productions), João Paulo Granada (Martelo Pneumático), Rui Correia (Biruta Records), Sílvia Sardeira (Criasons), Alex Duarte, Alexandre Camões, Carlos Guerreiro, Eduardo Jordão, Paulo Pereira, João Pratas, Vasco Ribeiro Casais, André Cardoso, José Barradas, David Cruz, Nelson Ferrão e Ivo Prata. 
 
Agora é a vez dos Espaços de música ao vivo (cafés-concerto, bares de teatros, espaços culturais/associativos e pequenos auditórios) selecionarem os grupos que pretendem acolher, através da plataforma online, em www.dorfeu.pt/outonalidades. De setembro a dezembro de 2017, adivinha-se a chegada do melhor da música ao vivo, com a 21ª edição do OuTonalidades. 

 

LINK PARA ADESÃO DE ESPAÇOS E PROCESSO DE PROGRAMAÇÃO: 

SEGUE O OUTONALIDADES NO FACEBOOK: 


segunda-feira, 13 de março de 2017

Águeda mexeu com Toques do Caramulo nas Sextas Culturais!

Toques do Caramulo e convidados em grande noite nas Sextas Culturais!

Grande casa na apresentação de “Mexe!", o novo disco de Toques do Caramulo.

Na passada sexta-feira, o Município de Águeda promoveu o concerto de Toques do Caramulo nas Sextas Culturais. A noite contou com a presença de vários convidados em palco, junto do coletivo aguedense, na apresentação do novo disco “Mexe!”. Mais de 500 pessoas mexeram ao som das modinhas serranas, num concerto muito especial.
 
Casa cheia, alma cheia. Toques do Caramulo cumpriram o prometido: um concerto memorável na apresentação do terceiro disco “Mexe!”, no palco das Sextas Culturais. A eles juntaram-se os produtores do disco: o músico e cantor espanhol Eliseo Parra e o multi-instrumentista Manuel Maio. A completar o leque de convidados especiais da noite estiveram também Sónia Sobral (acordeão) e Ana Conceição (violoncelo).
 
“Padre Nosso dos Músicos”, a gravação da voz de David Fernandes musicada por Hermeto Pascoal, deu o mote para o início da festa. A noite prosseguiu, revisitando-se novos e velhos temas do reportório ‘mexido’ da zona serrana do concelho de Águeda. Entre emoções, foram lembrados todos os nomes que fizeram parte do percurso dos Toques do Caramulo ao longo destes 16 anos de estrada e reveladas algumas histórias e divertidas memórias dos bastidores desta criação da d’Orfeu AC. 
 
Houve ainda tempo para uma viagem, através de fotografias e vídeo, pelo processo de preparação deste novo disco, gravado entre Portugal e Espanha, que agora segue em tour por palcos nacionais e internacionais, levando as modinhas da Serra do Caramulo a novos públicos. Esperando que, tal como em Águeda, não haja quem não mexa ao som de Toques do Caramulo.

quarta-feira, 1 de março de 2017

A 10 de março, Toques do Caramulo em Águeda, com convidados!

Eliseo Parra e Manuel Maio entre os convidados especiais da noite.
Toques do Caramulo apresentam “Mexe!” nas Sextas Culturais! 
Link do evento: www.facebook.com/events/1846984112237696/

Cinco anos depois, Toques do Caramulo regressam à origem para apresentar o novo álbum “Mexe!” no palco das Sextas Culturais, a 10 de março, pelas 22h00. A noite promete ser memorável com a presença de alguns convidados especiais, que se juntarão a um coletivo com década e meia de percurso e que acaba de editar o seu terceiro disco. Com Toques do Caramulo, também Águeda mexe.

Depois de um concerto para o programa “Viva a Música” da Antena 1 (vídeo aqui: https://goo.gl/3Iwyqp) em fevereiro, o projeto criativo mais identitário da d’Orfeu AC prepara-se agora para pisar o palco do Cine-Teatro São Pedro, num concerto integrado nas Sextas Culturais, uma iniciativa da Câmara Municipal de Águeda.
 
O cantautor espanhol Eliseo Parra e o multi-instrumentista português Manuel Maio, que assinam a produção do disco “Mexe!”, vão marcar presença em palco, além de duas exímias instrumentistas que também participam no disco: Sónia Sobral (acordeão) e Ana Conceição (violoncelo). Neste concerto de apresentação do terceiro álbum de Toques do Caramulo, revisitam-se novos e velhos temas do repertório ‘mexido’ da zona serrana do concelho de Águeda.
 
Até 10 de março, numa campanha especial de lançamento, é possível adquirir dois discos por 15€ (sendo o preço unitário de 10€) e cada disco dá sempre direito a um bilhete* para este concerto tão especial. A venda de discos decorre no Espaço d’Orfeu ou, à cobrança, através do e-mail <lojinha@dorfeu.pt>.

Quem já adquiriu o CD deve, na posse do Vale oferecido, proceder à troca pelos bilhetes da sua conveniência num dos Pontos de Venda: Piscinas Municipais, Biblioteca Municipal e Espaço d’Orfeu. Dada a lotação do espaço e a numeração de bilhetes com lugares marcados, as opções de escolha dependem da antecedência com que é feita a compra ou levantamento dos bilhetes.

PONTOS DE VENDA (E TROCA DE VALES):
Piscinas Municipais / Biblioteca Municipal / Espaço d’Orfeu
(Cine-Teatro São Pedro apenas no dia do concerto)
Preço dos bilhetes: pré-venda 5€; no dia do concerto 8€.

*Campanha limitada ao stock existente.